O QUE ANDO A PUBLICAR

domingo, 19 de novembro de 2017

À noite no chalé



Naquela noite, a natureza prendeu-nos nos braços um do outro. Não adianta fugir quando até a natureza nos empurra na direção da nossa vontade. Há momentos em que devemos ceder ao ímpeto do desejo e aceitar o inevitável. Esses são os momentos a que se chama viver. O resto é a passagem do tempo que nos permite crescer e aprender. É a preparação para os instantes de suprema felicidade que esperamos durante anos. Enclausurados na escuridão da casa assombrada, os nossos olhos encontraram-se no clarão de um relâmpago, fazendo-nos estremecer como o trovão que se seguiu. E foi então que, num impulso magnético, as nossas bocas se colaram como ventosas. Nessa noite tenebrosa, ficámos imunes ao medo. E nada mais conhecemos senão o conforto do amor.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Se gostou deste artigo, ou tem uma palavra a acrescentar, agradeço imenso que deixe o seu comentário.