O QUE ANDO A PUBLICAR

domingo, 7 de julho de 2013

Amar salgado

O mar não sabe
Que a cada onda
Rebentas em mim
Pensamento repetido

Como um Sol
Abrasas-me
Sopro de gente

Ainda te aguardo
Abraço de gelo salgado
Salva-me a vida com beijos
Sou náufraga
Deste amor intenso, imenso
Do tamanho do mar

Sem comentários:

Enviar um comentário

Se gostou deste artigo, ou tem uma palavra a acrescentar, agradeço imenso que deixe o seu comentário.